Existe amor verdadeiro?

Existe amor verdadeiro?

Eterna pergunta, dúvida cruel e sendo presente
Será que isso existe mesmo?
Será um delírio de Shakespeare e outros?
Eu conheço um casal que vivencia isso
Meus queridos avós…
Ambos nasceram no mesmo ano
Como um destino a sua união
Mesmo aos 82 anos, namoram e com prontidão
Tem seus ciúmes, suas discussões, suas encrencas
Seu romance de uma vida toda compartilhada
Mas nos últimos tempos vejo a verdade de seu Amor

Minha avó, está com início de Alzheimer, memória desvanecendo
Fora intrépida professora, dando aula em colônia nipônica
Alfabetizadora de mão cheia, me ensinou a ler e escrever
Administradora da casa, controla todo o banco e toda renda
Hoje tem dificuldade de lembrar de fatos bem recentes

Meu avô, um pouco esquecido, mas perdendo habilidades,
Pelas quais fora tão conhecido, um dentista, homem hábil
A tudo consertava, a tudo arrumava com sua habilidade,
Às vezes, tem dificuldade de calçar seus próprios sapatos
Mesmo dirigir, tem tido tamanha insegurança…

Porém, amar ao cônjuge na juventude ou madureza é fácil,
Mas amar com plenitude no momento em que tudo se desfaz,
Isso é para amantes, e não iniciantes com Romeu e Julieta

Ambos não reclamam, simplesmente se complementam
Minha avó não lembra de tomar seus remédios, então
Meu avô cuida disso tudo, medicando no tempo correto

Meu avô, tem dificuldades de fazer alguns movimentos,
Minha avó, com sua grande pujança física, calça seus
Sapatos e o ajuda a se levantar se for preciso…

Maravilhosa complementaridade…

Ambos reclamam? Sim!
Meu avô, não queria ver sua amante sofrer pela memória,
Minha avó, não quer ver seu amante sofrer com o cansaço
Nunca reclamam de si, mas do sofrimento que veem no outro

Parece um conto da carochinha?
Não, não é… Vejo isso quase todo dia…
Por não visitá-los como talvez deveria…

Certa feita fora perguntado a minha avó:
– Qual o segredo de estarem casados e
Felizes a tanto tempo?
Eis a sabedoria falando:
– Primeiro, sabendo que nem todo momento
É de felicidade….
Segundo, aceitar os defeitos, e ver mais as
As qualidades, afinal, não sou perfeita e
Ele tem de aguentar os meus defeitos
Terceiro, não desistir nunca da relação,
Mesmo que for para mudar algo, e também,
O que seriam das alegrias sem as brigas

Ainda hoje, quando um chega, o outro o recebe,
Com um abraço forte e intenso e um beijo…
Ainda um deita no colo do outro, só para sentir
O outro mais perto…
Tudo bem, ás vezes reclamam do outro a mim,
Mas logo em seguida dizendo: Mas mesmo assim,
Ela/Ele é tão bom, tem tantas qualidades, que
Não é justo falar isso, afinal, ele/ela não tem
Nenhuma maldade…

Sim, existe amor verdadeiro!

Escrita em: 16/10/2015
© 2015 Tiago De Lima Castro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s