Autoestima e o olhar a si

Autoestima e o olhar a si

Oh terrível não-movimento
Oh terrível pintura perversa
Oh intrépido apetite oculto
Ah temível vazão adversa
Ah dislexa observação
Ah esfoliante fuga…

O sofrer da visão
A visão do estado
O sofrer da aferição
A tentação de ver lá
O pedante si ignorar
A tentação de si olhar

Oh, por que o medo?
Oh, por que o mal-estar?
Oh, por que ter tal ensejo?
Ah, não almeja o si olhar
Ah, finges ter o si oculto
Ah, não almeja se aceitar

O fugir não leva a nada
A fuga torna estrépito
O tão terrível a se olhar
A lancinante tentação
O tão estranho si mesmo
A ventura da auto-ternuna

Escrita em: 18/03/2015

© 2015 Tiago de Lima Castro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s